Diary of the Covid | Perde-te, num abraço.




Repito aqui as palavras já escritas por mim há uns tempos, mas que nesta altura são as que (me) fazem mais sentido, porque todos estamos a precisar de um: 


Se um dia te perderes, então perde-te num abraço. É num abraço que fica tudo bem, é dentro de um apertado abraço que se sente a protecção e o conforto, é num abraço que o tempo fica parado, imóvel, tranquilo, e sereno. 

É para um abraço que corremos quando queremos segurança, quando precisamos de carinho e de respirar, de certezas para continuar, de força para seguir. É um abraço que alimenta a alma com energia e com segurança. 
Haverá mais algum sítio que nos sentimos tão seguros como dentro de um abraço? 

Hoje, deixa-te perder num longo e apertado abraço, seja de um grande ou de um pequeno, mergulha de cabeça e afunda-te num longo e profundo abraço bem demorado.

Comentários

Siga-nos por aqui | Instagram